Os segredos de um bom planejamento para a transição de carreira

jun 26, 2019  |  por Gustavo Borges

O sucesso profissional é sem dúvidas um dos maiores desejos e objetivos de qualquer pessoa. Desta forma, quando atingido, proporciona grande satisfação a qualquer pessoa. Assim, podemos dizer que este sentimento pode significar que o auge da carreira foi atingido. Isso acontece no esporte quando você ainda está em idade competitiva, mas um atleta mais jovem vem com tudo pra cima.

No entanto, este sentimento nem sempre é duradouro. Por isso, a transição de carreira é uma das alternativas levadas em consideração para garantir a satisfação pessoal e profissional.

Podemos dizer que, a transição de carreira pode ser buscada por qualquer profissional de qualquer área, sendo que os casos de transição são os mais variados. Alguns profissionais, por exemplo, podem recorrer a essa alternativa por conta do desemprego gerado pela crise financeira em um determinado setor. Ou ainda, por ter alcançado o limite de idade para aquela determinada profissão, como acontece com a maioria dos atletas.

Pensando nisso, fiz este post para te ajudar a se redescobrir como pessoa e realizar uma transição de carreira com um bom planejamento. Mas afinal, você sabe o que é e como realizar uma transição de carreira?

O que é a transição de carreira?

São muitas as pessoas que buscam por uma transição de carreira. Seja por motivos pessoais, pelo desemprego ou insatisfação. No caso de atletas, o fato de ter alguém mais jovem chegando com tudo. A verdade é que o tema tem sido cada vez mais buscado. Basicamente, assim como o nome sugere, a transição de carreira nada mais é do que a troca da atual, pela busca por uma nova carreira e profissão.

No esporte isso acontece no momento da aposentadoria, muitas vezes precoce, dos atletas.  Com cerca de 30 anos, isso se chegar a tanto, os atletas profissionais começam a pensar nesta transição.   Fiz um bate papo com o Gustavo Cerbasi sobre o tema e ele deu varias dicas da relação financeira com a transição de carreira.

A grande maioria dos profissionais, escolheram suas futuras profissões antes mesmo de iniciarem na maior idade. Desta forma, a falta de vivência e experiência profissional, podem ter sido a causa por fazê-los escolher uma profissão que não lhes trouxeram a satisfação e o sucesso esperado na vida adulta.

Mas há também, aqueles que conseguiram escolher a profissão que lhes trouxeram sucesso, reconhecimento e na qual se sentiram realmente realizados. Todavia, por limitações físicas ou outros motivos, não puderam mais continuar na profissão. O que por sua vez, o fizeram repensar em um novo plano de carreira e recorrer a transição. Isso aconteceu comigo, e hoje sou empresário e empreendedor.

Uma das empresas que sou sócio, Metodologia Gustavo Borges, é referência de assessoria em gestão aquática, atendendo mais de 380 clientes simultaneamente pelo país, além de promover palestras motivacionais para empresas, inspirando equipes inteiras e líderes de empresas dos mais diversos setores.

Fazer essa transição não foi fácil, pois a incerteza e o medo da mudança eram grandes.  Durante 4 anos me preparei para o momento de parar de nadar.  Neste tempo desenvolvi competências para continuar meu crescimento fora das piscinas.

Principais pontos de atenção em um momento de transição:

  1. Não tenha medo: o medo paralisa e não enfrentar o desafio pode ser a pior coisa que você faca para seu desenvolvimento.
  2. Foco no que você quer:  com isso fica mais fácil a busca de oportunidades, sem se preocupar se vai dar certo ou não.
  3. Mudança não é uma coisa ruim:  analise se esta confortável demais sua situação ou se você esta tirando o máximo de você.
  4. Não se vitimize:  caso perca o emprego, ou tome uma decisão e depois se questione, fuja da vitimização.  Seja forte, persistente e focado no que você quer.
  5. Desenvolva competência:  estude, busque o conhecimento e se liberte.  Temos acesso a muita informação, e qualquer atividade que você se dedicar por um bom tempo certamente você terá capacidade de realizar este trabalho de maneira bem feita.

Qual é o melhor momento para pensar na transição de carreira?

Em algum momento da sua vida profissional, pode ser que você já tenha pensado se escolheu a profissão correta. São nesses momentos que uma brecha se abre para a transição de carreira. Isso porque, pode ser que você não se sinta plenamente satisfeito em sua vida profissional e pessoal.

Pensando nisso, você deve estar pensando quais são os “sintomas” que levam a crer que mudar de carreira seja a melhor opção.

Confira alguns sinais que podem servir de estopim para tal processo:

· Insatisfação financeira:  valores não adequado para sua realidade ou desejo

· Insatisfação pessoal:  não está curtindo mais.

· Baixa performance e competitividade:  esse no esporte conta muito.

· Propósito: perdeu aquele brilho nos olhos.

· Mercado em crise: demissão ou desemprego

A transição de carreira é uma decisão importante. Logo, o profissional deve se auto avaliar e observar os sinais destacados anteriormente com sabedoria para, só então, decidir para qual direção deverá encaminhar sua vida profissional e se a transição é o melhor para a sua carreira.

No esporte tem uma característica interessante que a idade e a performance numa idade ainda baixa interfere muito.  Por exemplo com 30 anos um atleta se aposenta, para de fazer algo que ama, para fazer uma outra atividade.  Ele foi meio “forçado” pelos rivais ou tomou a decisão de buscar outro caminho.  Independentemente disso, o que vem na sequencia eh o mesmo para qualquer pessoa.  Muita dedicação e trabalho na busca de um novo caminho.

Essa foto abaixo foi a minha última como atleta.  Terminei a prova e pronto.  Acabou.

Satiro Sodré – Divulgação CBDA.

A partir deste momento,  última braçadas em Atenas,  eu parti para uma nova busca.  Uma nova jornada com novos objetivos.  Mas os valores do esporte seguiram comigo.

Desmistificando a transição de carreira

Quando se fala em transição de carreira, o tema pode causar controvérsias e levantar discussões. Afinal, deixar de praticar uma profissão na qual você possui experiência para se lançar em uma nova, pode gerar inúmeras dúvidas e mitos.

Algumas pessoas podem pensar que é um grande desperdício de conhecimento se lançar às escuras em uma nova profissão. Todavia, segundo meu amigo Gustavo Cerbasi (ex-nadador e consultor financeiro), o é ideal saber conciliar as duas profissões.

Desta forma, você poderá utilizar suas experiências passadas para construir a nova profissão e conseguir ter sucesso.  Outra questão a ser levantada é a de que, “para transicionar de carreira, é preciso ter muito dinheiro”. Bem, isso não é verdade.

Com um bom planejamento financeiro, conciliado ao planejamento de carreira, é possível criar uma reserva financeira para a aposentadoria e vida após o auge profissional. Sendo assim, essas reservas se gerenciadas e utilizadas de forma inteligente, podem não somente garantir a aposentadoria, como também ajudar na transição de carreira com uma margem de segurança financeira.

Outra coisa muito importante seria as perspectivas futuras.  Podemos ate ter uma segurança financeira.  Mas se não temos perspectivas ou algo que nos leve adiante, o trabalho pode ficar sem sentido.

Como fazer uma transição de carreira sem prejudicar a vida financeira?

É importante ressaltar que o sucesso de qualquer pessoa só é possível através de um bom planejamento e desenvolvimento. Antes de buscar por essa alternativa, é preciso que você se sinta seguro com sua decisão. Até mesmo porque, é bem provável que haja uma mudança no seu estilo e padrão de vida.

Os 5 pontos que mencionei acima também servem de parâmetro para esta analise aqui.  Se o impacto financeiro for gigantesco, ou vai interferir em situações da vida familiar,  tem que ser bem pensado.  Por exemplo, a decisão de um jovem em inicio de carreira e outro com filhos e dependente, pode ser decisões bem distintas.  mas o que não muda e a vontade de crescer e continuar numa busca que te atraia.  Que te tira da zona de conforto e que te de aquele brilho nos olhos.

Portanto:
· Defina objetivos e metas: definir objetivos e metas será fundamental para que você consiga se acostumar com a nova função e saber como se desenvolver para atingi-los. Garantindo assim, o sucesso e realização profissional. Todavia, é preciso ser sensato e definir metas e objetivos possíveis. Pois, quando se alimenta sonhos impossíveis, tende-se a buscar por atalhos e, em muitas vezes acabam em frustração. Logo, tende a se tornar algo prejudicial à nova carreira.

· Trace um plano financeiro: avalie sua situação financeira e considere um determinado valor para manter o seu estilo de vida. Diante disso, defina o tempo que levará para alcançar a quantia e planeje-se financeiramente.

· Poupe: Identifique sua capacidade de poupar e o tempo necessário para conseguir construir uma reserva financeira de segurança. Lembre-se que essa reserva deverá ser suficiente para seu processo de transição, além de garantir o seu conforto futuro. Dito isso, são muitos os profissionais que iniciam a transição de carreira simultaneamente.

· Invista com sabedoria: parece óbvio, mas mais importante do que ter uma reserva e recursos financeiros, é saber investir. Por isso, se você não se sente seguro na área, procure parceiros que agreguem e estude bastante o novo negócio. Desta forma, você conseguirá administrar sua nova carreira e obter um retorno satisfatório sem prejudicar sua vida financeira.

Transição de carreira com sucesso garantido

Para iniciar um processo de transição de carreira de sucesso, é preciso que você faça um planejamento a longo, médio e curto prazo. Antes de mudar de carreira, pense na sua trajetória profissional. Anote os pontos que na sua opinião deram errado e os quais você não gostava. Considere profissões que te dê satisfação pessoal e profissional.

Assim, se sua decisão for tomada com base nos seus princípios, objetivos, necessidades financeiras e valores pessoais, você se sentirá muito mais confortável com a transição. Ao escolher uma nova carreira, é necessário que você leve em conta suas aptidões e qualificações. Mas também, que consiga entender e perceber as lacunas deixadas na área escolhida.

Em conclusão, é importante frisarmos que a transição de carreira não é uma tarefa fácil. Sendo bem provável que você tenha que enfrentar inúmeros desafios. Afinal, você não estará mais na sua zona de conforto. Além do mais, na maioria dos casos, a nova área a ser explorada pode ser totalmente diferente da qual o profissional estava acostumado e que possuía certa experiência. Todavia, como demonstrado, com um bom planejamento e desenvolvimento, é possível não somente realizar a transição adequada, como ainda obter sucesso e reconhecimento na nova profissão.

Pra tudo isso não desista nunca.  Deixo aqui uma frase que adora sobre este tema.

Há mais pessoas que desistem do que pessoas que fracassam.

Henry Ford 

Espero que tenha ajudado neste tópico.

  • Copyright © 2019

  •    •   
  • feito por F E R A