6 razões para não fazer algo bem-feito e não ter sucesso

fev 5, 2021  |  por Gustavo Borges

Todos nós queremos ter sucesso na nossa jornada. Quando eu era pequeno, em Ituverava (SP), meu primeiro empreendimento foi vender jaboticaba na rua. Pegava a fruta no pé do vizinho, colocava em copos de plásticos que trazia de casa e pronto. Vendia ali mesmo. Criei na hora o empreendimento e também o abandonei, depois do fim de semana. Não tinha muita pretensão de vender jaboticaba para o resto da vida e aquilo só me parecia algo divertido por um momento.

Já quando comecei a nadar, eu tinha um sonho grande: ir para os Jogos Olímpicos. Nem sabia direito o que era isso nem como faria para chegar lá. Eu só queria.

Independentemente de ser um empreendedor ou um atleta, algumas coisas impactam muito no nosso sucesso. Portanto, a força do sonho e entender o que nos fez chegar ao sucesso são cruciais para continuarmos no caminho certo.

Esteja no comando sempre

Estar no comando da nossa vida nos traz um controle incrível de onde podemos ir. Com isso, não nos vitimizamos e podemos seguir a jornada sendo responsáveis pelo resultado.

Outro ponto importante é a coragem para seguir adiante nos projetos e ter uma visão de futuro. Claro que não fui um exímio vendedor de jaboticaba. E uma das razões foi que eu não tinha um plano, era algo inesperado e sem ambição.

Desenvolver competência leva tempo e coragem, e, muitas vezes, precisamos nos dedicar muito para ver os resultados. Isso afeta a nossa persistência. Muitas pessoas que buscam algum tipo de sucesso param no primeiro desafio ou na primeira decepção durante essa jornada.

Nada vai vir de forma fácil, mas persistir é preciso para ficarmos excelentes no que estamos fazendo. A maestria se constrói assim.

Excelência

Sempre falo essa palavra, e a referência sempre está atrelada ao meu centésimo de segundo. Um centésimo é a diferença entre ir para os Jogos Olímpicos ou ficar em casa. Ir para uma final ou ficar fora. Ganhar uma medalha ou ficar em quarto. Ficar em primeiro ou segundo.

Com isso em mente, quanto mais focados em fazer o nosso melhor, mais perto estaremos de tudo o que queremos.

“Excelência é um hábito, não um feito”

Aristóteles

Aqueles pontos que atrapalham o nosso sucesso

Listo abaixo seis pontos que, acredito, são cruciais para as pessoas não atingirem os resultados. Por mais simples que pareçam, eles acabam sendo sabotadores das nossas conquistas.

Medo

Às vezes, temos medo de tudo. Medo de ganhar, perder, dar certo, errado, conquistar, fracassar, barata, cobra… Seja o que for, o medo paralisa. Com isso, perdemos a energia e ficamos divididos, porque titubeamos na hora H. Temos de agir, apesar do medo, e entender que ele faz parte do jogo, mas que podemos superá-lo com coragem. Portanto, o medo pode sim atrapalhar o nosso sucesso.

Preguiça

Quando sentimos falta de energia, ficamos no “mais ou menos”. Aquela frase: “Pelo menos, eu tentei”. Isso tende a mostrar uma atitude meia-boca de que você até tentou fazer alguma coisa, mas, infelizmente, não deu. Fuja disso! Se não tem energia ou está com preguiça, crie pequenos hábitos para voltar à motivação. Coloque palavras-chave na sua frente, faça exercícios, tenha bem claro o foco do seu trabalho e do seu dia. Espante a preguiça de todas as formas. Com isso, ficamos no controle. Uma vez, uma cliente me disse que estava tão cansada e com falta de energia que precisou ligar para o disque-entulho para tirá-la da cama… Dei risada, mas entendi a mensagem. O disque-entulho pode ser a sua energia.

Propósito fraco

Não se preocupe se você não tem clareza do que quer. Tente, pelo menos, entender o que você não quer. Com isso, o seu foco já vai para o lado oposto do que não quer fazer. Além disso, você, nesse caminho, pode construir o seu propósito e “encontrá-lo” quando menos imaginar. Comece respondendo: qual é a sua Olimpíada? O que você gostaria que acontecesse na sua vida? Algo que, pelo menos, possa te nortear. Tenha um sonho e siga em frente.

Plano capenga

Canso de ver planos que morrem na praia. Pessoas cheias de ideias e planos que não saem da cabeça e nunca entram em produção. Um projeto só se concretiza se as tarefas para atingi-lo forem concluídas. Ou seja, não adianta nada ter um sonho grande se não tiver uma execução adequada. Aqui, fica uma boa dica: se o seu plano não estiver escrito na sua agenda, com ações que te levem à direção do resultado, sinto informar, mas não vai funcionar. Dê uma olhada nas suas ações da semana que vem. E aí? Gostou do que viu?

Baixa consistência na execução

Esse também é muito importante. Se está na agenda, planejado, com hora para fazer, aí, sim, vamos para o próximo ponto: a consistência. Consistência é fazer com profundidade, firmeza e atenção aos detalhes. Tudo que é consistente tem começo, meio e fim. Com isso, todo o seu plano toma forma e você persiste para concluir com excelência.

Falta de excelência

Pergunte para uma criança se ela caprichou e fez a atividade que tinha de fazer de qualquer jeito. Ela vai ser honesta, provavelmente. Caso não tenha caprichado, ela voltará e melhorará o trabalho. Excelência é isso: capricho e atenção aos detalhes. Como mencionei acima, o trabalho com excelência é algo fundamental para, a cada dia, estarmos mais próximos do nosso objetivo. Na natação, a excelência é calculada em centésimos de segundo. A cada centésimo, estamos mais perto do índice, da medalha, do sorriso…

Vivemos de escolhas e decisões. Portanto, quanto mais estivermos prontos para assumir que a nossa vida é indelegável, a nossa conquista ficará mais perto.

Um trabalho com paixão e foco, com certeza, funciona para a busca de grandes resultados. Portanto, tenha a atenção necessária para fugir de ciladas na sua busca. Dessa forma, com certeza, faremos as coisas bem-feitas e com sucesso.

Prepara… Vai!

  • Copyright © 2019

  •    •